As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Ser palhaço

Carlos Conde / Alfredo Duarte *marcha do marceneiro*
Repertório de Alfredo Duarte Junior

Há gente que pelos modos
Quase toma por ofensa
Ser palhaço em qualquer parte
Palhaços somos nós todos
Só existe a diferença
Na habilidade ou na arte

No circo enorme da vida
Há quem ria de contente / Quando pratica ações más
Até ande convencida
Que não vive unicamente / Das palhaçadas que faz

Tudo trabalha
em parelhas
Numa
anedota pegada / Sempre de origem moderna
As normas é que são velhas
Se o “faz tudo” não faz nada / O rico não se governa

A graça, a caricatura
Abrem rugas onde há traços / E surpresa onde há rotina
Os que vivem da pintura
São sempre os mesmos palhaços / Que vivem da pantomina

Mas há outros que no fundo
Dão no seu ar de chalaça / Razão ao velho ditado
Que grita, que diz ao mundo
Vale mais cair
em graça / Do que tornar-se engraçado