As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O fado

Guilherme Perera da Rosa / Frederico Valério
Repertório de Fernanda Maria

O fado, fado nascido em Lisboa
É voz de pena que soa 
Mágoa que do peito vem
O fado é bairro velho que chora
Alfama que se enamora
E conta o amor que tem

O fado é canto de feiticeiro
É Alfredo Marceneiro
É um dom, uma expressão
E é fado, guitarra que nos murmura
Tudo aquilo que perdura
Bem dentro do coração
Ao fado Lisboa diz o que sente
Vai nela a alma da gente
Pois é ele o seu condão

O fado, fado que invade a cidade
É nostalgia, saudade
Mal e bem, sorte e azar
O fado, é rumo de caravelas
E somos nós e são elas
Que andámos a namorar

O fado, é moda da nossa gente
O passado e o presente
O porvir, esse também
Pois fado é este jeito, esta briga
De chorar numa cantiga 
Um amor, tudo e ninguém
E é fado, aquele encanto profundo
Que vai daqui pelo mundo
E que ao mundo soa bem