As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A tantos de tal

Artur Ribeiro / Joaquim Campos *fado alexandrino*
Repertório de Fernando Farinha

Foi a tantos de tal de mil e não sei quantos
Que unimos nossas bocas num beijo desmedido
Tudo o que era banal passou a ter encantos
Fomos crianças loucas num sonho proibido

E assim nesta loucura do mesmo amor profundo
Ambos, ano após ano, a rir das das convenções
Fomos tomando aos poucos lugar ao sol no mundo
Por cada desengano, fizemos mil canções

Alheios ao passado e firmes no presente
Caminhamos sem medo em chão cruél e duro
Nosso amor indicava que o caminho era em frente
E
em frente caminhamos, em busca do futuro

E hoje que essa vitória ganhamos, por desejo
Em nosso lar, juntinhos, sem tristezas nem pranto
Sorrimos para o mundo, fiéis àquele beijo
Dado a tantos de tal de mil e não sei quantos