As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Soneto a Lisboa

António Tavares Teles / Tozé Brito
Repertório de Rodrigo

Não chove nas cantigas que falam de Lisboa
Os dias são de sol, as noites de luar
Fidalga, nunca mora para os lados da Brandoa
Lisboa raramente a vemos trabalhar

Menina sempre foi dos olhos dos poetas
Varina é só uma rima que lhe fica a matar
Depois, cheira a alecrim, a cravo e as giestas
Não crescem nos jardins aonde vai cantar

Lisboa é uma fadista formosa e mui segura
Nos versos da cantiga a mágoa nunca dura
Mas fado é literatura e a vida outro cantar

Com mágoas que demoram nos bancos dos jardins
Giestas a crescer por entre os alecrins
E a chuva a cair, e ela a trabalhar